02 fevereiro, 2007

GESTÃO DE TELECOMUNICAÇÕES

Direito Tributário
Valderez
Buscando alternativas modernas que possam ser apresentadas aos nossos clientes e que resultam em um significativo retorno financeiro, segue abaixo nossa proposta comercial de prestação de serviço para sua análise e aprovação através de um nosso parceiro comercial que é especialista no presente assunto.

I – TRABALHOS

1 – Apresentação
A privatização mudou radicalmente o segmento de telecomunicações no Brasil. O fim da era estatal abriu espaço para investimentos em tecnologia de última geração, diversificou produtos e serviços, tornou o setor competitivo e melhorou a qualidade de atendimento. Serviços cada vez mais modernos e sofisticados passaram a fazer parte do cotidiano de pessoas e empresas.

Participar dessas mudanças e colocar a sua empresa em sintonia com a nova geração de sistemas e equipamentos não é tarefa simples. Exige tempo, recursos, infra-estrutura e atualização tecnológica.

2 – Objetivo
Fazer uma gestão confiável, organizada e coordenada às diversas operações de Telecomunicações de sua empresa, com efetiva redução dos custos e recuperação do que foi pago indevidamente.

3 – Serviços Executáveis
Redução e a racionalização dos custos no sistema de telefonia de sua empresa através de um estudo detalhado do perfil telefônico, considerando destinos, horários, durações, tipos de ligação e as operadoras utilizadas.

Com as informações reais do perfil telefônico, são feitas simulações com as diversas operadoras, aplicando suas respectivas tarifas com planos básicos e corporativos e ainda levando-se em conta as ligações locais conurbadas, por degrau, granularidade e (LCR) rota de menor custo. (conforme detalhamento no item 7)

4 – Levantamento das Informações
A empresa deverá fornecer as contas de telefonia fixa de todas as suas unidades, envolvendo inclusive as contas das operadoras de DDD e DDI, caso estejam em faturas separadas, outras informações necessárias ao desenvolvimento do trabalho serão apuradas em levantamento a ser feito no ambiente da empresa.

5 – Infra-Estrutura de Telefonia
A empresa deverá fornecer informações quanto a sua estrutura de telefonia, ou seja: Equipamentos de PABX (analógicos, digitais e virtuais), troncos analógicos e digitais, linhas telefônicas individuais, linhas móveis (SMP), equipamentos de integração de voz, dados e imagem (roteadores e gateways), canais privativos de voz, rede internet, rede de dados e voz com (CIR – Committed Information Rate) Banda garantida e demais hardwares e softwares utilizados na estrutura de telecomunicações.

6 – Planos Contratados e Custos Atuais
A empresa deverá fornecer informações sobre seus atuais fornecedores de telecomunicações, ou seja, planos contratados em vigor, prazos contratuais, contratos de manutenção, contratos de locação de equipamentos, valores fixos das conexões diretas e demais custos relacionados com a estrutura de telecomunicações.

7 – Elaboração e Implantação da Melhor Solução
7.1 - Perfil Na Utilização Dos Sistemas De Telecomunicações:
7.1.1 - Identificação do perfil do uso de telefonia fixa da empresa, com o mapeamento de consumo/demanda na telefonia local (conurbada/degrau), longa distancia internacional e conceito de granularidade.
7.1.2 - Identificação do perfil do uso de telefonia móvel (SMP), interface celular (Planos corporativos).
7.1.3 - Mapeamento geral dos sistemas de telecomunicações com os pontos de abuso, desperdício.
7.1.4 - Perfil de uso da Telefonia Dedicada (conexão, banda garantida, acesso remoto, plano de numeração privado, trafego de dados, voz e videoconferência).
7.1.5 - Perfil de uso do 0800 ou ainda estudo de viabilidade de substituição do 0800 pelo 0300 ou numero único nacional. (de acordo com as normas da ANATEL).
7.1.6 - Perfil de uso da rede Internet. (data center, acesso remoto, internet por demanda).
7.1.7 - Perfil de uso da rede de dados. (rede comutada, rede dedicada, disponibilização de voz e vídeo conferencia, Tecnologia MPLS).
7.1.8 - Soluções de Contingência e outras formas de redução de custos (Disaster Recovery, VoIP – Voz sobre IP e VPN – Virtual Private Network.
7.1.9 - Negociação e gestão dos contratos com as operadoras e recuperação do que foi pago indevidamente. (ICMS, PIS E COFINS).

8- Ganhos Financeiros
Todos os trabalhos realizados estão baseados em resultados alcançados. A análise do perfil de utilização e roteamento da contratante permitem que sejam feitas correções rápidas, gerando ganhos já nos primeiros meses.

As economias alcançadas dependem do grau de controles utilizados anteriormente ao serviço e de como os acessos à ligações celulares, DDD´s e DDI´s foram liberados aos ramais; de qualquer forma as reduções médias giram em 20% da conta, podendo chegar à 45% em alguns casos. Os ganhos financeiros podem ser divididos entre diretos e indiretos.

8.1 - Diretos :
8.1.1 - Desperdícios na utilização: O serviço de análise detalhada do perfil de utilização telefônica da empresa, identificará os abusos gerados por ligações muito longas, excesso de ligações para celulares, DDDs e DDIs, ligações particulares em demasia, etc.

8.1.2 - Otimização de operadoras: O conjunto de alternativas de encaminhamento de ligações e a quantidade de descontos oferecidos pelas operadoras telefônicas, tornam praticamente impossíveis a tarefa de definir qual a melhor opção, sem que se tenha um estudo detalhado do real perfil de utilização e roteamento da empresa. O Estudo de Perfil (Gerenciamento) faz isso. Definimos qual a Rota de Menor Custo e como o PABX deve ser programado para que os ganhos sejam otimizados.

8.1.3 - Dimensionamento de Rede Corporativa de Voz: O ponto mais difícil de definir quando falamos de redes corporativas de voz é a relação financeira de quanto se gastava com as ligações através das operadoras vezes o gasto mensal com os canais de voz. Para conseguir fazer esta conta, temos que saber exatamente quanto a empresa gasta mensalmente de um ponto a outro e qual é a quantidade exata de canais necessários. O estudo de perfil (Gerenciamento) gera essa informação para a empresa de maneira precisa e objetiva, sem estimativas e cálculos aproximados. Agora é possível avaliar a viabilidade de uma rede de voz calculando-se inclusive o pay-back.

8.2 - Indiretos:
8.2.1 - Horas/homem: O mau uso telefônico dentro das empresas, através de ligações particulares e abusivas gera despesas altas que poderiam ser evitadas. O problema é que atrás do custo telefônico desta ligação, está o custo da hora/homem de quem faz a ligação. E se fizermos um cálculo rápido de quanto custa por minuto um funcionário com um salário no valor médio dos salários da empresa, percebemos que o valor deste minuto é muito maior que o do custo da ligação. O custo total de uma ligação particular pode ser muito maior que o valor da própria ligação.
8.2.2 - Dimensionamento de infra-estrutura: Através de um correto acompanhamento da utilização da infra-estrutura de telefonia, a sua empresa evitará que recursos sejam subutilizados ou que ampliações e aquisições desnecessárias sejam feitas.

9 – Calculo do Valor de Redução Obtido
Será utilizada para o inicio de avaliação a primeira conta com período completo de tarifação utilizando os novos valores.
Esta primeira conta será espelhada com a média obtida das 03 (três) ultimas contas/faturas de todas as unidades da empresa. Consideraremos como início de economia gerada pelo projeto a diferença entre os valores apurados. Só é vantajosa essa operação se a soma das contas de todas as unidades ultrapassarem o valor de R$50.000,00 mês.

II – METODOLOGIA

Para a análise e estudo do perfil de utilização dos sistemas de Telecomunicações, estudo de Viabilidade Técnica e a efetiva implantação do projeto de Gestão dos Sistemas de Telecomunicações, serão necessários o envio dos seguintes documentos:

- somente acima de R$50.000,00 mensais incluindo todas as filiais da empresa.

Ø cópia simples das 03 últimas faturas de Telefonia física e móvel (Física ou Digital), 01 cópia do contrato de Link Internet, 01 cópia do contrato de Rede de Dados (Banda Garantida), todos os contratos de manutenção, além das informações contida nos itens 4, 5 e 6 e preenchimento do questionário anexo.

Para o procedimento previsto nos processos de gestão, será firmado contrato em regime de “ad exitum”, ou seja, somente haverá cobrança de honorários quando efetivamente forem aferidos os benefícios, conforme mencionado no item 9, que trata do cálculo do valor de redução obtido.

III – HONORÁRIOS

Conforme já mencionado no item III supra, firmamos contratos em regime “ad exitum”, de tal forma que nossos honorários baseiam-se no percentual de 40% sobre a economia gerada pela consultoria/gestão no prazo de 24 meses. Esta economia e calculada conforme descrito no item 9 e projetada pelo prazo contratual.

Nenhum comentário: